sexta-feira, 14 de novembro de 2008

Suicídio na Petrobrás!

Os grandes veículos de comunicação não noticiaram (ou então eu não percebi a notícia), um funcionário da Petrobrás pulou do prédio na Avenida Chile, aquele prédio principal da empresa estatal. Cometeu suicídio. Isso ocorreu essa semana e não se viu qualquer espaço significativo na grande mídia sobre o fato. Por que será? Confesso que não sei.
Tenho refletido e procurado, com todo o cuidado, entender essa situação. É lógico que deve ser difícil para a família. Seria justo explorar esse fato? Seria cruel? Eu considero que sim, e eu se fosse um dos parentes não gostaria de ver a mídia em cima procurando detalhes, revirando a vida de um ente querido, mas não é essa a questão que gostaria de colocar para debate. O fato é que a Petrobrás abafou o caso.
Todos os dias vemos na televisão absurdas explorações comerciais dos casos mais variados. Vimos inclusive uma exploração em tempo real no recente caso do seqüestro em São Paulo, com direito a improvável intervenção de apresentadores de televisão.
O que me preocupa é que quando o interessado tem poder econômico e, principalmente, político, a informação pode ser abafada. Esse fato é indicativo. Que outras informações omitem? Vamos pensar.
Em tempo: coloco esse humilde espaço a disposição da família para qualquer desabafo!