quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Igualdade de gênero em pauta!

Uma em cada três mulheres já sofreu violência física ou sexual em sua vida. É um dado absurdo e uma informação extraí do site da ONU MULHERES que está numa campanha iniciada em 25 de novembro e vai até 10 de dezembro com ações no mundo todo para tentar conscientizar e eliminar este tipo de violência da sociedade.

http://www.heforshe.org/
http://www.unwomen.org/es/news/in-focus/end-violence-against-women


As mulheres sofrem com a violência doméstica, violência sexual, violência velada de situações da vida que são consideradas normais como o "fiufiu", a discriminação sexual para conseguir um emprego, na diferença salarial, etc.

Muitos movimentos já se consolidaram em apoio a igualdade de gênero.


Para além da violência, vamos abrir os olhos e ter mais cuidado principalmente dentro das nossas casas, como estão distribuídos os trabalhos domésticos. Uma das críticas fundamentais da teoria política do feminismo passa pela distribuição dos trabalhos domésticos. Como pode a união do casal significar para uma das pessoas, automaticamente, a assunção de todos os afazeres domésticos e a abdicação da carreira e para a outra não?


Outra questão fundamental é como abordar a discriminação sexual que de fato existe. Considerar igualdade de oportunidades aos homens e as mulheres não é suficiente. "Dado que ainda se espera que as mulheres tomem conta dos filhos em nossa sociedade, os homens tenderão a se sair melhor do que as mulheres ao competir" por vagas que exijam que a pessoa não seja a guardiã primária de uma(s) criança(s) em idade pré-escolar (Catherine Mackinnon citada por Will Kymlicka Filosofia política contemporânea, Martins Fontes, 2006, p.308).

domingo, 8 de novembro de 2015

A tragédia provocada pela SAMARCO. Primeira análise da água do Rio Doce!

A situação do distrito de Bento Rodrigues é dramática. “Bento Rodrigues é um dos mais antigos arraiais de Minas Gerais e toda a região é pioneira no que diz respeito à descoberta do Ouro, além de estar inserida na reserva da Biosfera da Serra do Espinhaço, reconhecida pela Unesco como patrimônio de relevo para toda a humanidade”, lamentou coordenador estadual das Promotorias de Justiça de Defesa do Patrimônio Cultural e Turístico, promotor de Justiça Marcos Paulo de Souza Miranda.

O site do Ministério Público Estadual de Minas Gerais informa que quando a SAMARCO requereu a revalidação da licença de operação, em outubro de 2013, o MPMG propôs a inclusão de condicionantes como monitoramento geotécnico e estrutural periódico dos diques e da barragem, com intervalo máximo de um ano entre as amostragens, apresentação de plano de contingência em caso de riscos ou acidentes, especialmente em relação à comunidade de Bento Rodrigues, e análise de ruptura da barragem.

As medidas falharam.

A secretaria estadual divulgou a pouco a primeira análise da água que em resumo acusou a presença de rejeitos e risco para a vida aquática do Rio Doce em função das baixas concentrações de oxigênio, com valores abaixo de 1mg/L, causadas pela presença do rejeito que impede a passagem da luz e a realização da fotossíntese.

http://www.meioambiente.mg.gov.br/noticias/1/2714-nota-primeiras-analises-da-agua-
http://www.mpmg.mp.br/comunicacao/noticias/mpmg-instaura-inquerito-civil-para-apurar-rompimento-de-barragem-em-mariana.htm#.Vj-MGvlViko