sábado, 29 de junho de 2013

Somos idiotas?


Notícia de ontem.

O Governador Sérgio Cabral adotou uma estratégia: convidou supostos membros da turma que está acampada em frente ao prédio onde mora para conversar. O nome do grupo: "Somos o Brasil". Reportagens deram conta de que o "grupo" recebido pelo Governador não permanecia acampado no Leblon. O representante do grupo não sabia nem o que dizer quando questionado sobre a reivindicação do grupo:

— Nesse primeiro momento só reivindicamos o controle das manifestações e a segurança. A maioria das pessoas não está se sentindo segura para se manifestar, que é um direito legal. Estamos fazendo uma pauta que será entregue ao governador.Se você tem um grupo e tem algo a dizer, por favor, se comunique. Nós viemos abrir um canal de comunicação com o senhor governador. Sem mais declarações e obrigada — concluiu deixando para trás e sem respostas os repórteres de sua primeira coletiva. (http://oglobo.globo.com/rio/manifestantes-que-estavam-acampados-no-leblon-sao-recebidos-por-cabral-pedem-mais-seguranca-8831612)

Este grupo tem facebook, fanpage e site (que está sendo criado, segundo o seu representante ). O principal objetivo: ser a voz do povo junto ao governador.

Notícia de hoje.

A Presidente Dilma recebeu movimentos jovens afinados com o governo e promete criar canal de diálogo virtual com os jovens. Na foto do O GLOBO já dá para ter uma ideia do sentido da reunião. Alguns dos movimentos sociais presentes são simplesmente movimentos da base do Governo (remunerados pelo governo): MST, UBES, UNE, PDT… etc. Parece brincadeira. No fundo o objetivo é o mesmo, canalizar as manifestações por um canal sobre o qual o Governo tenha o controle.

No caso do Rio de Janeiro a situação é descarada. A imprensa não pode registrar a reunião. E o intuito é transformar a voz do povo numa voz controlada. Controlada por eles. Veja a reportagem do Jornal do Brasil que chama a reunião de "mandrake".

(http://www.jb.com.br/rio/noticias/2013/06/27/reuniao-mandrake-de-cabral-revolta-manifestantes-que-estao-no-leblon/)

Então eu pergunto: somos idiotas?

Nenhum comentário: