segunda-feira, 27 de setembro de 2010

O ProJovem e o descaso com a educação.

Bom... Eleições vêm e vão, mas nesta estou especialmente revoltado com os políticos velhos e novos falando de educação. Educação para cá, educação para lá! A verdade é a seguinte: na eleição passada os mesmos falaram a mesma coisa e a realidade é que os professores são maltratados, ano após ano. Atualmente, os professores da cidade do Rio de Janeiro que servem ao ProJovem estão sem receber a um mês. Em determinados órgãos do Estado estagiários ganham quase o mesmo que os professores. E para o vento, ouvimos sobre construção de escolas, criação de escolas, mas ninguém é sincero. É um descaso geral com a educação. Isso só beneficia o mal político, aquele que compra votos. Quanto menos conhecimento a população tiver mais fácil é conquistar seu voto. Basta uma "boa" política imediatista, para conseguir uma vitória na eleição. Isso está errado. Os professores são a base para educação. Primeiro os professores. E ponto. Depois começamos a conversar sobre os rumos da educação.

Um comentário:

Anônimo disse...

Mais uma vez o ProJovem Urbano no Estado do Pará vitima do descaso. São dois meses de salários atrasados, merenda em falta, aulas dos arcos ocupacionais em atraso. É muita brincadeira com o dinheiro Público, a coexecutora "OTM" contratada pelo Estado do Pará para administrar o programa, mais uma vez não paga seus funcionários a dois meses, alegando falta de repasse do Estado, e este se omite em resolver. Porque sabemos que o repasse Federal já foi feito. ONDE ESTÁ O DINHEIRO DO PROJOVEM URBANO NO PARÁ.