quinta-feira, 2 de setembro de 2010

As Eleições e as pesquisas...

Toda eleição é a mesma história. Uma variedade de pesquisas eleitorais é despejada nas telas para influenciar no resultado das eleições. Seria ingenuidade nossa acreditar que exista imparcialidade. Nenhuma interpretação é imparcial. Vamos partir deste ponto então: não existe imparcialidade na realização de pesquisas de opinião. A forma como a pergunta é feita ao entrevistado extrai a resposta que mais interessa. A última edição da revista Carta Capital reflete bem este fato. A revista, declaradamente posicionada próxima ao governo, desqualifica a pesquisa da Datafolha, reconhecidamente afastada do governo. Ambas procuram entender a realidade sobre a ótica que lhe convém. É preciso, então, que o eleitor se fixe em escolher o candidato que atenderá melhor aos seus anseios. Não perca o foco. Saber quem está na frente ou não nas pesquisas, não dirá nada para quem precisa de um hospital melhor gerido, para quem se preocupa com o meio ambiente ou para aquele que vê na educação a chance de um Brasil realmente como o reflexo de seu povo, pois atualmente, este povo não está preparado para enfrentar as dificuldades que existem ou mal sabe que existem.

Nenhum comentário: